ÁSIA/PAQUISTÃO - O Primeiro-Ministro defende as minorias religiosas

Sábado, 14 Janeiro 2017 islã   minorias religiosas   liberdade religiosa   política  

T.o.I.

Lahore (Agência Fides) – “Não está longe o tempo em que o Paquistão será reconhecido como um país amigo das minorias; o governo está tomando medidas para melhorar a vida dos grupos religiosos minoritários”: foi o que disse o Primeiro-Ministro Nawaz Sharif, participando da inauguração do templo hinduísta Kata Raj em Chakwal, no Punjab, depois da restauração. A reabertura da estrutura de 900 anos foi a ocasião simbólica para relançar um apelo ao respeito das minorias religiosas do país.
O governo do Paquistão, garantiu Sharif, promove a convicção de que todos devem ter direito a professar a própria fé, acrescentando que “é a humanidade comum a manter a nação unida”. Os fiéis de todas as religiões, acrescentou, “deverão ter os mesmos direitos no Paquistão", e deve ser reconhecida a contribuição que ofereceram “para criar e defender o país". Sharif fez referência à história do Islã, destacando que o respeito pelas minorias é parte da fé islâmica. O Primeiro-Ministro disse que exortou os funcionários governamentais a não pouparem nenhum esforço para abrigar os peregrinos não muçulmanos no Paquistão, garantindo proteção e difusão dos locais de culto. Como afirma o Corão, relevou Sharif, "Deus é o Deus de todos, não somente dos muçulmanos", e por isso não deveria existir “qualquer distinção com base na casta, raça ou fé", porque "todos somos como seres humanos". "Eu mesmo sou Primeiro-Ministro de todos os paquistaneses e não somente dos paquistaneses muçulmanos”, acrescentou.
Os representantes hinduístas e cristãos no Paquistão, as principais minorias religiosas do país, expressaram apreço pelas palavras do Primeiro-Ministro. O cristão Nasir Saeed, Diretor da Ong “Centre for Legal Aid, Assistance and Settlement” (CLAAS), destacou a Fides que estas palavras “certamente poderão ajudar a promover a harmonia e a paz no país".
Pe. James Channan, o Dominicano diretor de “Peace Center” em Lahore, que trabalha em prol do diálogo inter-religioso, acolhendo favoravelmente as declarações de Sharif recordou uma iniciativa simbólica, promovida pelo governo nos últimos tempos:
“No Natal, um trem-museu especial, dedicado aos cristãos, evidenciando as contribuições das minorias na história do Paquistão, circulou pelas principais cidades do Paquistão. Muitos líderes políticos e religiosos e muitas pessoas comuns, de todas as religiões, o visitaram. Foi um gesto importante para construir a harmonia e é preciso agradecer especialmente os esforços feitos pelo Ministro federal cristão, Kamran Michael. O executivo deu um sinal de unidade ao país e de reconhecimento das minorias religiosas. Os cristãos paquistaneses contribuíram muito nos campos da instrução, da saúde e das forças armadas. O trem hospedava também uma homenagem especial a dois personagens: o ministro católico Shahbaz Bhatti e o capitão Cecil Chaudhry ”. (PA) (Agência Fides 14/1/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network