EUROPA/ITÁLIA - Olhar o rosto das crianças para realmente entender o fenômeno das migrações hoje

Sexta, 13 Janeiro 2017 menores   institutos missionários  

Terresdeshommes.it

Roma (Agência Fides) - “O Papa deu a este Dia Mundial do Migrante e do Refugiado uma chave de reflexão importante que passa pelas crianças migrantes. É a elas que devemos olhar para realmente entender o fenômeno das migrações hoje.” É o que afirma numa nota enviada à Agência Fides, Ir. Neusa de Fátima Mariano, Superiora Geral das Scalabrinianas, congregação religiosa que desde a sua fundação presta assistência a migrantes em todo o mundo.
A mensagem do Santo Padre Francisco para a 103° Dia Mundial do Migrante e do Refugiado que será celebrado no domingo 15 de janeiro é, de fato, intitulada “Migrantes menores, vulneráveis e sem voz”. “Hoje, essas crianças são arrancadas de suas casas” – afirma irmã Neusa. “Numa idade em que tudo é sonho são obrigados a fugir, a abandonar suas famílias (se ainda têm). Tudo nos faz entender realmente a medida de uma tragédia sem fim”.
“Todos os anos, em todos os continentes, são milhares os menores que encontramos” - continua. Eles são o rosto da migração: têm os olhos de quem viu muitas, muitas tragédias e o sorriso de quem, não obstante tudo, continua esperando. Eles não têm voz e em silêncio continuam sua fuga para um mundo que não é deles”. (SL) (Agência Fides 13/01/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network