ÁSIA/PAQUISTÃO - Um cristão preso por pressuposta blasfêmia

Quarta, 4 Janeiro 2017 blasfêmia   direitos humanos   minorias religiosas   islã  

Lahore (Agência Fides) - Babu Shahbaz, cristão do povoado de Kamahan, perto de Lahore, foi preso pela Polícia por pressuposta blasfêmia. Segundo Fides, em 30 de dezembro, foi apresentada à Polícia uma denúncia formal contra Babu Shahbaz, nos termos do artigo 295 do Código Penal do Paquistão. A denúncia ocorreu depois que o muçulmano Haji Nadeem acusou o cristão de ter arrancado e jogado na rua as páginas do Alcorão. Shahbaz é analfabeto e não sabe escrever.
Babu Shahbaz, 41 anos, vive no povoado de Kamahan, é casado e há três filhos. Como cristão evangélico nos últimos 15 anos organizou encontros de oração em sua casa e muitos cristãos e muçulmanos participam dos pequenos encontros domésticos, pedindo bênçãos e uma oração de cura. Os muçulmanos do local mostraram indiferença em relação à crescente popularidade de Shahbaz e consequentemente o envolveram num caso falso de blasfêmia.
Depois da denúncia, a Polícia parou o cristão e sua família, enviando ao povoado vários agentes para monitorar a situação e impedir possíveis reações de massa contra os cristãos.
A família de Shahbaz pediu assistência à Ong Centre for Legal Aid, Assistance and Settlement (CLAAS) que falou com a Polícia e verificou a situação, garantindo assistência jurídica à família.
“O abuso da lei sobre a blasfêmia continua afetando os cristãos e outras minorias religiosas”, observa CLAAS a Fides. “Esperamos que o fato seja esclarecido o mais rápido possível, caso contrário o destino de Shahbaz será o mesmo de Asia Bibi, Sawan Masih, Zaffar Bhatti e muitos outros que, como inocentes, ficaram na cadeia durante anos. É urgente modificar a lei sobre a blasfêmia para impedir abusos. Se o governo não muda esta lei, continuarão as denúncias por casos falsos de blasfêmia contra as minorias religiosas. A lei sobre a blasfêmia viola os tratados internacionais sobre os direitos humanos ratificados pelo governo paquistanês”. (PA) (Agência Fides 4/1/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network