AMÉRICA/CHILE - Os trabalhos em Araucania vão adiante apesar dos ataques incendiários a igrejas

Quinta, 29 Dezembro 2016 cooperação   violência   indígenas   política  

Ataque contra igreja

Temuco (Agência Fides) - "O trabalho de todos, facilitado por Dom Vargas, está permitindo, num quadro de respeito e diálogo, construir planos futuros para a Araucania, a fim de que todos possam ter direitos e oportunidades", disse a presidente do Chile, Bachelet, após o encontro com a "Comissão para a Araucania" realizado em 26 de dezembro.
Dom Hector Vargas, Bispo de Temuco, em seu papel de "facilitador" da mesa de diálogo, disse que estava "muito satisfeito e grato porque cada um dos membros trabalhou muito e a prova disso é que alcançamos consensos sobre cada ponto tratado. A coisa principal é o bem comum de Araucania, e para isso todos devemos nos unir".
O Prelado acrescentou que a Comissão destruiu os “preconceitos” e permitiu “verificar que existem realmente muito mais elementos que nos unem do que elementos que nos dividem".
O Bispo anunciou que os trabalhos prosseguirão em janeiro sem qualquer adiamento, mesmo que, infelizmente, os ataques incendiários não tenham parado – ataques causados por grupos extremistas Mapuche que tentam impor deste modo os direitos ancestrais dos índios. Semana passada, em 24 de dezembro, um incêndio destruiu completamente uma igreja e uma escola na região de Chamichaco, enquanto em 21 de dezembro foi incendiada a paróquia São Judas Tadeu no município de Ercilia.
Em 2016, nesta região de Araucania foram incendiadas 13 igrejas em nome da chamada “Causa Mapuche” (veja Fides 10/08/2016). Dom Vargas declarou em 22 de dezembro: “É muito grave, mas devemos condenar energicamente este tipo de fato que não contribui absoltamente para uma solução dos problemas na região nem do povo Mapuche nem do restante da sociedade civil”.
(CE) (Agência Fides, 29/12/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network