AMÉRICA/MÉXICO - Natal entre consumismo e meninos de rua

Quarta, 28 Dezembro 2016 meninos de rua  

Wayne S. Grazio

Oaxaca de Juárez (Agência Fides) - Para os meninos de rua não existe "Ceia de Natal", para eles não há presentes. Eles vivem marginalizados, no frio, debaixo de pontes, não têm uma família e são explorados. Ao contrário de muitas crianças que passam estes dias de festa na alegria, eles terão que trabalhar para ter algo para comer. A pobreza, a fome tornam essas crianças vítimas fáceis do abuso, violência, crime e prostituição. Estas pequenas vítimas não são apenas expostas a muitos riscos, mas também estão sujeitas a discriminação, são consideradas criminosas ou mendigas. Elas são forçadas a viver nas ruas, por várias razões, incluindo a pobreza, a violência doméstica, a morte de um ou ambos os pais, a migração econômica para as cidades. Sobrevivem mexendo nos lixo para encontrar algo para comer, às vezes pedindo esmolas e roubando, e muitas vezes correm o risco de cair na prostituição e crime. (AP) (28/12/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network