AMÉRICA/COLÔMBIA - As FARC se registram como partido político. Nenhuma “mediação” vaticana

Sábado, 17 Dezembro 2016 política   grupos armados   igrejas locais  

Colômbia: aplicar os acordos para radicar a paz

Bogotá (Agência Fides) - Em Bogotá, prosseguindo o caminho tomado para se transformar num partido político, em 2017, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) se registraram no Conselho Nacional Eleitoral com o nome de “Vozes de paz e reconciliação”.
Segundo uma nota enviada a Fides, ativistas dos direitos humanos da Universidade Nacional e dos movimentos Marcha Patriótica, União Patriótica (UP) e do Partido Comunista se reuniram com os líderes das Farc, Ivan Marquez e Pastor Alape, para abordar a questão do perfil do futuro partido.
Enquanto isso, em Roma, o Papa Francisco encontrou-se primeiro, separadamente, e depois juntos, o Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e o ex-presidente Álvaro Uribe. Nos encontros - informa a Sala de Imprensa da Santa Sé - “foi manifestado apreço pelo apoio do Papa ao processo de paz e se desejou que essa paz seja estável e duradoura. Reconheceu-se, para tal fim, a importância do encontro e da unidade entre as forças políticas colombianas e do compromisso das FARC-EP, enquanto a Igreja local continuará oferecendo sua contribuição em favor da reconciliação nacional e da educação para o perdão e a concórdia”.
A declaração da sala de imprensa vaticana não faz referência a qualquer “mediação” entre o governo colombiano e as FARC por parte da Santa Sé. A intenção manifestada pelo Papa Francisco é promover o diálogo entre os líderes colombianos, e pedir para que seja realizado todo tipo de ação que tenha como objetivo uma paz verdadeira e duradoura, como manifestado pelos recentes acordos na Colômbia. Agora, todos concordam que a tarefa à qual todo país deve enfrentar é aplicar integralmente os acordos assassinados, para radicar no país a paz tão aguardada.
(CE) (Agência Fides, 17/12/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network