ÁSIA/TAILÂNDIA - Que Jesus seja visível também em nossas casas hoje! Os votos de um missionário para o Natal

Quinta, 15 Dezembro 2016 animação missionária  

AdB

Bangcoc (Agência Fides) – Na Tailândia, toda casa, escritório, fábrica, empresa e espaço público expõe uma foto gigante do Rei ou da família real. E o fazem mais ainda neste período de luto nacional pela morte do ‘Grande’ Rei. As imagens se multiplicaram em dimensão e preço. Em todo lugar, tatuagens, doces e roupas exibem a imagem de Rama 9. Até nas igrejas católicas, sua foto aparece ao lado do altar e na entrada. “Nunca vi uma tão maciça, unânime e incontestável identificação com uma pessoa ou com o símbolo que representa. Isto me leva a pensar na força de uma imagem, de um sinal que veicula uma mensagem”. É o que conta á Agência Fides um missionário fidei donum engajado na Tailândia. “Estamos tentando na paróquia divulgar, apreciar e realizar o presépio artesanal como um sinal distintivo dos cristãos. Assim como Papai Noel ou a árvore super-decorada dominam centros de comércio e de diversão, gostaríamos que fossemos mais ‘orgulhosos’ do humilde presépio. É verdade, é difícil encontrar estatuinhas (ninguém as produz ou as vende), é árduo difundir uma tradição popular que evoque a mensagem evangélica porque as pessoas não têm nenhuma experiência ou imaginação sobre o assunto. No entanto, percebo expressões de alegria e entusiasmo quando mostro os modestos resultados artesanais”, continua. “A necessidade de sinais faz parte da religiosidade popular. Através de sinais externos, infelizmente algumas vezes transformados em fetiches ou reduzidos a decorações mundanas, as pessoas simples se aproximam do Mistério, reveem um Ideal, encontro Outro. Não surpreende que o budismo, apesar das sóbrias indicações do próprio Buda, seja repleto de símbolos, ritos, objetos, imagens, significados, cores e mistérios. Que o próximo Natal seja visível também com os olhos. No final das contas, a encarnação tem também este significado. Presépio ou obra de misericórdia, celebração ou sobriedade. Que Jesus seja visível também em nossas casas hoje!”, conclui o missionário.
(AdB/AP) (15/12/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network