ÁFRICA/QUÊNIA - “Mais controle e mais sinais de trânsito nas ruas” pedem os Bispos, depois dos 40 mortos no incidente de Naivasha

Quarta, 14 Dezembro 2016 bispos   política  

Nairóbi (Agência Fides) - “Esforcem-se em salvar vidas e não abusem de seu papel para extorquir dinheiro”: é o apelo dos Bispos do Quênia aos agentes encarregados de garantir a segurança nas ruas depois do trágico acidente de sábado, 10 de dezembro, ocorrido na estrada que liga Nairóbi a Naivasha. Um caminhão-tanque de gás inflamável perdeu o controle depois de passar em toda velocidade sobre uma lombada na estrada (utilizadas especialmente em alguns trechos para obrigar os automobilistas a reduzir a velocidade), chocando-se contra uma fila de carros. Na explosão e no incêndio que se seguiu morreram cerca de quarenta pessoas.
“A Conferência Episcopal do Quênia e toda a Igreja católica expressam as mais profundas condolências e se unem à dor das famílias e dos falecidos”, consta num comunicado recebido pela Agência Fides.
“Apelamos às várias agências governamentais responsáveis pelo transporte rodoviário e pela segurança para que empreguem sinais de trânsito corretos e pedimos uma revisão da disposição das lombadas nas rodovias do país. Elas são sempre removidas depois que há um acidente”, afirmam os Bispos.
“Pedimos aos motoristas que guiem com prudência suplementar no período dos feriados e apelamos às agências responsáveis pela segurança rodoviária para que renovem seu esforço em salvaguardar as vidas humanas e não veja nisso uma oportunidade para obter dinheiro fácil com a corrupção ou extorsões”.
Segundo a autoridade nacional para transportes, este ano morreram até o momento 1.574 pessoas em acidentes nas estradas, 86 a mais do que no mesmo período do ano passado. (L.M.) (Agência Fides 14/12/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network