ÁSIA/SÍRIA - Bispo Abou Khazen: cinco "representantes" de Aleppo foram escolhidos para negociar um acordo com o Exército

Sexta, 2 Dezembro 2016 guerras   áreas de crise   jihadistas  

un.org

Aleppo (Agência Fides) - "Nos bairros de Aleppo ainda nas mãos dos rebeldes e dos grupos jihadistas cinco representantes foram nomeados para tratar com o Exército sírio uma espécie de acordo. Esperamos e rezamos para que através desta forma se possa chegar a uma solução que poupe outros sofrimentos e destruições para todos". Assim, o Bispo Georges Abou Khazen OFM, Vigário Apostólico de Aleppo para os católicos de rito latino, refere à Agência Fides os últimos desenvolvimentos das operações militares em andamento na martirizada cidade síria, onde o exército governamental está gradualmente recuperando os bairros da parte oriental, que durante anos foram controlados por rebeldes paramilitares, incluindo milícias jihadistas como Jabhat al Nusra.
Quanto à situação em Aleppo, o Bispo franciscano refere à Agência Fides informações que é difícil encontrar nos relatórios da mídia internacional. "Pelo menos 20 mil pessoas fugiram de áreas controladas por rebeldes e foram acolhidas pelo exército sírio e organizações de assistência.
Outras 70 mil permaneceram nas regiões que acabam de ser reconquistadas pelas forças armadas do governo, que distribuíram víveres e favoreceram a potencialização da assistência médica. Entre todos eles, se registra o alívio pelo fim de uma pressão que durava há anos. Nas regiões ainda sob controle rebelde, os membros de al Nusra não querem deixar que a população civil saia. Em alguns casos, lhes foi impedido com as armas. Sabemos que em alguns casos houve manifestações populares para pedir às milícias de oposição que se retirem. Agora todos apostamos numa negociação para se chegar a um acordo e, possivelmente, também a uma reconciliação através de negociadores que, obviamente, foram escolhidos com o consenso dos grupos armados”. (GV) (Agência Fides 2/12/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network