ÁSIA/IRAQUE - O exército iraquiano envolve as milícias confessionais na proteção das áreas ocupadas pelos jihadistas do Estado islâmico

Quinta, 1 Dezembro 2016 guerras   jihadistas   sectarismos   minorias religiosas   minorias étnicas  

katholisches.info

Mossul (Agência Fides) – As áreas da Planície de Nínive, liberadas do controle dos jihadistas do Estado Islâmico (Daesh) pelo exército nacional iraquiano, serão submetidas a um sistema de segurança e autodefesa que terá também a participação das Unidades de proteção armada organizadas com base confessional, inclusive os grupos compostos por cristãos sírios e assírios. Foi o que confirmou, quarta-feira, 30 de novembro, o general Riad Jalal Tawfiq, comandante das forças terrestres do exército iraquiano engajadas na reconquista de Mossul.
Durante uma coletiva de imprensa, o general iraquiano informou que as unidades de proteção local formados com base tribal confessional (inclusive os turcomenos, cristãos e membros da minoria étnico-religiosa Shabak) terão papel de primeiro plano também na gestão da acolhida e do fornecimento de alimentos e bens de primeira necessidade aos refugiados que retornarem às suas casas, nas áreas subtraídas ao controle dos milicianos do Daesh. (GV) (Agência Fides 1/12/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network