ÁSIA/MIANMAR - A difícil recuperação das crianças-soldados

Segunda, 21 Novembro 2016 crianças-soldado  

Internet

Yangon (Agência Fides) – A Organização das Nações Unidas para a Infância continua seu programa de recuperação das crianças-soldados recrutados pelo exército birmanês. Ninguém sabe exatamente quantos já foram recrutados. Segundo as Nações Unidas, além das Forças Armadas, sete grupos étnicos recrutam crianças-soldados no país onde, há muitas décadas, registram-se conflitos internos.
Graças ao programa de recuperação, desde 2012, 800 soldados birmaneses retomaram a vida civil. Para estes jovens, a reintegração é muito difícil, não obstante os programas de estudo ou ajuda. A maior parte deles provêm de famílias rurais pobres que fogem da miséria par para morar em Yangon ou Mandalay, as duas principais cidades do país, onde os recrutadores os procuram em lugares públicos. Os métodos usados são desde ameaças ao utilizo de drogas e promessas de trabalho bem-remunerado. Segundo especialistas, o fenômeno não se reduz e as crianças continuam vítimas destas práticas. A Tatmadaw, nome do exército birmanês, tem dificuldade em recrutar vítimas e explora as pessoas mais vulneráveis, segundo informa a Organização Internacional do Trabalho (OIT) de Yangon.
(AP) (21/11/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network