ÁSIA/INDONÉSIA - Arcebispo Suharyo: "O apelo contra a corrupção é antes de tudo para a Igreja”

Quinta, 17 Novembro 2016 igrejas locais   corrupção   política  

À direita, o arcebispo Suharyo

Jacarta (Agência Fides) - "A corrupção na Igreja católica existe e o apelo pastoral dos bispos indonésios a deter a corrupção é antes de tudo para a Igreja, que deve se renovar e desenvolver um sistema de serviços que possa reduzir a corrupção em suas instituições”: é o que declara à Agência Fides o presidente da Conferência Episcopal da Indonésia, o arcebispo Ignatius Suharyo, que orienta a comunidade diocesana da capital, Jacarta. Ao tema da corrupção foi dedicada pelos bispos indonésios a recente assembleia diocesana realizada na capital (veja Fides 4/11/2016) .
Falando à Fides no final do encontro, o arcebispo informou que “todas as dioceses, paróquias e instituições da Igreja católica na Indonésia estão tentando desenvolver uma governance atenta à transparência e aos custos dos vários serviços para evitar desperdícios e perdas”.
O arcebispo observou que a corrupção é causada por vários motivos: “Primeiramente, a Igreja deve se questionar se remunerou seus funcionários de modo adequado. O segundo motivo é a avidez. É um caminho difícil formar pessoas à honestidade e ao essencial”. O terceiro motivo é o sistema estrutural. “Isto é o que os bispos estão continuamente estudando e melhorando”, disse.
O apelo pastoral convida a notar “como os comportamentos corruptivos infectam também os aspectos da vida da Igreja”. Os modelos de corrupção na Igreja normalmente seguem os modelos de outras instituições, como por exemplo, “o uso de balanços não claros ou modificados com entradas fictícias ou outros estratagemas”. (PA-PP) (Agência Fides 17/11/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network