AMÉRICA/BRASIL - Segundo Encontro Eclesial da Amazônia: situação e perspectivas do trabalho missionário

Quarta, 16 Novembro 2016 evangelização   animação missionária   indígenas  

Encontro eclesial da Amazônia

Belém (Agência Fides) - Com o objetivo de debater a situação política, social, econômica, cultural e religiosa da região e a contribuição da Igreja Católica na promoção e defesa da vida dos habitantes e da biodiversidade da Amazônia, está em andamento o II Encontro Eclesial da Amazônia. O encontro, de 14 a 16 de novembro, na cidade de Belém, na prática, fará uma análise geral de como se desenvolve atualmente o trabalho missionário na região, ouvirá o testemunho dos bispos e, a partir daí, irá delinear novas perspectivas para oferecer uma resposta aos novos desafios.
O trabalho missionário da Igreja Católica na Amazônia começou cerca de 400 anos atrás, com a fundação da cidade de Belém. "A Igreja sempre esteve presente na história da Amazônia para acompanhar as populações na história e ajudar a iluminar a estrada nesta história", disse o Cardeal Hummes, que participou do encontro como Presidente da Comissão Episcopal Especial para a Amazônia da Igreja no Brasil.
O primeiro encontro foi realizado em Manaus (AM) em 2013 (veja Fides 29/10/2013) e no final da reunião foi redigida e publicada uma carta de compromissos. O Bispo emérito da Prelazia do Xingu e Presidente do Comitê brasileiro da Rede eclesial Pan-amazônica (REPAM), Dom Erwin Kräutler, explica que ainda há muito por fazer na região. “O documento era uma declaração, conselhos para todas as dioceses e prelazias para a ação e o reforço da Igreja na Amazônia. O que interessa é que as Igrejas se tornem conscientes do fato de que todos devemos caminhar na mesma direção e viver o compromisso pela Amazônia”, disse Dom Erwin.
(CE) (Agência Fides, 16/11/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network