ÁSIA/ÍNDIA - Os católicos migram para outras Igrejas: o confronto ecumênico

Segunda, 14 Novembro 2016 ecumenismo   igrejas locais   bispos  

Coimbatore (Agência Fides) – Deter a migração dos católicos para outras denominações cristãs: com este explícito objetivo, a diocese de Coimbatore, no estado de Tamil Nadu (Índia meridional), uma das dioceses mais antigas da Índia, decidiu incrementar as visitas pastorais de sacerdotes e religiosos às famílias católicas, para viver um tempo de compartilha e oração comum.
Falando à Fides, o Bispo Tommaso Lephonse, que conduz a comunidade de Coimbatore, assinalou que “há diversos casos de famílias católicas da diocese que se unem a outras Igrejas: este è um problema que causa preocupação”. A Igreja católica se esforçou em analisar o fenômeno. “Decidiu-se agir, considerando-o como uma urgência pastoral”, disse o Bispo.
O objetivo é “reforçar a ligação entre o clero e os fiéis leigos, conhecer e entender melhor as suas preocupações, e levá-los a crescer na fé”, ressaltou.
Coimbatore é uma diocese que tem 161 anos e cobre uma área grande que inclui cinco distritos (Coimbatore, Tiruppur, Erode, Karur e uma parte de Trichy). Ali se falam as línguas tâmil, malayalam, telugu, kannada e inglês. Coimbatore é a segunda maior cidade em Tamil Nadu. É conhecida como a "capital têxtil" do sul da Índia. Hoje, a cidade está gradualmente se transformando numa cidade desenvolvida no campo das novas tecnologias de informação, visto que continuam surgindo novos colégios e institutos de engenharia. Isso significa também um aumento notável das populações que, das áreas circunstantes, chegam à cidade, modificando o tecido urbano e a composição social. Nesta fase de transformação socioeconômica e cultural, se insere a comunidade católica e seu anúncio do Evangelho, assim como outras igrejas e denominações protestantes de vários ramos.
O episódio de Coimbatore focaliza o caminho ecumênico na Índia. Falou-se recentemente sobre isso no Conselho nacional ecumênico realizado nos dias passados, em Vasai, promovido pelo Departamento para o diálogo e o ecumenismo da Conferência Episcopal da Índia (CBCI). Os líderes e os bispos presentes reiteraram que “o caminho de unidade entre os cristãos é essencial para a difusão da mensagem do amor de Deus manifestado na encarnação, morte e ressurreição de Cristo”.
O Arcebispo Felix Machado, presidente da Comissão para o ecumenismo, falou sobre o caminho ecumênico em perspectiva local, nacional e global, referindo-se aos documentos da Igreja e ao ensinamento dos Papas. “O ecumenismo é dom de Deus no Espírito Santo. A unidade dos cristãos hoje está mais próxima que 500 anos atrás. Precisamos dar ao mundo um testemunho comum”, afirmou Dom Machado.
Também Silvester Ponnumutham, da Igreja ortodoxa malancarense falou sobre o compromisso ecumênico em várias paróquias, dioceses e regiões da Igreja indiana, destacando a necessidade de partilha, e não de competição, entre os cristãos de várias confissões. O conselho concordou sobre a necessidade de construir e promover “uma visão comum” dos batizados presentes na Índia, crescendo no espírito de diálogo e oração.
Na Índia, existe cerca de 17 milhões de católicos (cerca de 1,7 por cento da população) e 11 milhões de cristãos protestantes, de várias denominações. O cristianismo anglicano foi introduzido pelo Império britânico. Hoje, na Índia, está presente a maior parte das denominações protestantes. A maior denominação protestante do país é a Igreja do Sul da Índia, criada em 1947, pela união entre várias comunidades (presbiterianos, reformados, metodistas, anglicanos e outros). Todas as Igrejas cristãs encontraram terreno fértil de expansão entre os dálits, os intocáveis, e grupos tribais, abrindo muitas vezes o caminho para o desenvolvimento e instrução dessas camadas da população desfavorecidas. (PA-SD-TJ) (Agência Fides 14/11/2016)



Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network