ÁFRICA/EGITO - Em Cairo, em fevereiro de 2017, um seminário de estudos conjunto entre Al Azhar e Santa Sé sobre as grandes questões contemporâneas

Segunda, 14 Novembro 2016 diálogo   sectarismos   violência  

youtube

Cairo (Agência Fides) – Um Comitê de coordenação ligado ao Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso e o Centro para o diálogo da Universidade de al Azhar, o mais prestigioso centro acadêmico-teológico do Islã sunita, está planejando realizar a primeira iniciativa conjunta entre as duas instituições depois da retomada dos diálogos diretos: um seminário de estudos sobre problemas relacionados à presença das comunidades religiosas no contexto da sociedade civil.
As linhas gerais do seminário de estudos, programado para Cairo no próximo mês de fevereiro – informa um comunicado recebido pela Agência Fides – estiveram no centro de um encontro ocorrido sábado, 12 de novembro, na capital egípcia, entre o sacerdote jordaniano Khaled Akashè, responsável pelas relações com o Islã do Pontifício Conselho para o diálogo Inter-religioso, e o professor Muhieddin Afifi, Secretário-geral da Academia de Pesquisas islâmicas de al Azhar.
O seminário de fevereiro deve inaugurar uma série de encontros de aprofundamento organizados em conjunto entre a Santa Sé e al Azhar. Dentre os temas que serão enfrentados, estarão os grandes desafios que interpelam as comunidades religiosas contemporâneas, como a pobreza, as migrações, o analfabetismo e a relação entre religião e violência, com uma abordagem dirigida à instrumentalização da linguagem e do conteúdo religioso por parte das agências do terror e suas estratégias. A intenção mais profunda da iniciativa é aumentar o conhecimento e a familiaridade recíproca entre a Santa Sé e al Azhar, a fim de multiplicar também os espaços e ocasiões de colaboração concreta, não apenas no campo estritamente acadêmico.
O reinício, em altos níveis, das relações entre a Santa Sé e al Azhar, começou com a visita realizada a Cairo, em fins de fevereiro, do Bispo Miguel Angel Ayuso Guixot MCCJ, Secretário do Pontifício Conselho para o diálogo Inter-religioso, que naquela ocasião convidou também à Roma o xeque Ahmed al Tayyeb, Grande Imame da Universidade al-Azhar. O Grande Imame al Tayyeb foi em seguida recebido pelo Papa Francisco em 23 de maio.
A anterior suspensão das relações entre a Santa Sé e al Azhar aconteceu em 2011, depois do atentado à Catedral copta-ortodoxa de Alexandria, realizado na noite de Ano Novo. Naquela ocasião, o Papa Bento XVI chamou a atenção das autoridades locais para a sua responsabilidade na defesa dos cristãos. Às suas palavras, reagiram mal não apenas os responsáveis de al Azhar, mas também expoentes do Patriarcado copta-ortodoxo. Aqueles, recordou à Agência Fides o Patriarca copta-católico Ibrahim Isaac Sidrak, “foram tempos difíceis, iniciados com um mal-entendido das palavras do Papa Bento XVI que talvez, para alguns, eram intencionais; mas o importante é que o caminho justo foi retomado”.
(GV) (Agência Fides 14/11/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network