ÁFRICA/REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA - Anunciada a abertura de um inquérito sobre o comportamento das tropas da ONU

Sábado, 12 Novembro 2016 justiça   onu  

MInistro da Justiça Flavien Mbata

Bangui (Agência Fides) - O Ministro da Justiça da República Centro-africana, Flavien Mbata, anunciou a abertura de um inquérito sobre a morte de quatro manifestantes (fontes locais da Fides informam que os mortos são seis) assassinados durante a manifestação “cidades mortas” de 24 de outubro (veja Fides 11/11/2016). O Ministro explicou que por um lado, o inquérito quer esclarecer o comportamento dos Capacetes Azuis da Missão da Onu na República Centro-africana (MINUSCA) acusados de atirar à altura de homem contra os manifestantes; por outro, indagar sobre os organizadores do protesto e alguns elementos centro-africanos que foram vistos nos locais das manifestações.
O organizador do protesto, Gervais Lakosso, coordenador do Groupe de Travail de la Société Civile, foi detido em 7 de novembro. Segundo uma declaração preliminar dos advogados de Lakosso, enviada à Agência Fides, este último esteve, com Marcel Mokwapi, Presidente dos Consommateurs Centrafricains, em um comissariado da Polícia administrativa para responder a uma convocação. Os dois foram presos com várias acusações, como atentado à segurança interna do estado e incitação ao ódio e á violência, causando feridas mortais.
Os advogados dos dois acusados observam que a Polícia administrativa não tem competência para inquéritos da polícia judiciária e violou os direitos dos acusados, não lhes permitindo de avisar seus familiares e omitindo de recordar seus direitos, como nomear um advogado. (L.M.) (Agência Fides 12/11/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network