ÁFRICA/QUÊNIA - Bispos apresentam um manual anticorrupção ao Presidente Kenyatta

Quinta, 10 Novembro 2016 corrupção   bispos   justiça  

Nairóbi (Agência Fides) - "Todo funcionário sob investigação por corrupção deve se afastar, mesmo quando as investigações ainda estão em curso. Devem ser feitos processos aos que foram considerados culpados e condenados. A corrupção não é apenas um crime, mas também um mal moral", afirmam os bispos do Quênia no manual para combater a corrupção elaborado pela Comissão Episcopal Justiça e Paz, que foi apresentado em 2 de novembro por uma delegação da Conferência Episcopal Queniana ao presidente, Uhuru Kenyatta.
A decisão de escrever o texto, de acordo com informações enviadas a Fides, foi ditada por vários casos de corrupção que levaram ao desperdício de fundos públicos destinados a projetos de desenvolvimento e saúde. Com esta iniciativa, os bispos quiseram apoiar a campanha anticorrupção lançada pelo Presidente Kenyatta, um dos pontos principais de seu programa político com o qual foi eleito há três anos. Kenyatta definiu a corrupção uma "ameaça para a segurança nacional".
75% dos quenianos acreditam que em seu país há uma taxa muito elevada de corrupção. De acordo com o chefe da comissão anticorrupção, Philip Kinisu, um terço do balanço estatal é perdido devido à corrupção e peculato. Uma dado que foi contestado pelo governo. Entre os desvios mais comum são os custos inflacionados de suprimentos para os entes estatais, projetos falsos que são pagos e salários pagos a trabalhadores inexistentes. (L.M) (Agência Fides 10/11/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network