AMÉRICA/ARGENTINA - “Pobreza, tráfico de drogas e reconciliação”: Assembleia Plenária dos Bispos

Terça, 8 Novembro 2016 conferências episcopais   narcotráfico   evangelização  

112a. Assembleia Plenária

Buenos Aires (Agência Fides) – “Na abertura da 12ª Assembleia Plenária devemos agradecer a Deus por este ano que estamos terminando. Assistimos a uma série de eventos que fazem a história da Igreja na Argentina e que enriqueceram a vida de nossas comunidades. O Ano Santo da Misericórdia, com a sua mensagem de conversão e de santidade, a celebração em Tucuman do bicentenário de nosso país, e o XI Congresso Eucarístico Nacional, uma verdadeira festa da fé eucarística e da comunhão eclesial. Assistimos também a beatificação de Mamma Antula e a canonização do nosso Cura Brochero, já nomeado Padroeiro do clero argentino. Quantos momentos fortes e profícuos vivemos!". Com estas palavras, Dom José María Arancedo, Arcebispo de Santa Fe de la Vera Cruz e Presidente da Conferência Episcopal Argentina (CEA), iniciou a homilia de abertura da Assembleia do Episcopado.
Após uma reflexão sobre a figura de Maria como mestre na atitude de vigilância diante das necessidades dos filhos, disse: “A sua proximidade e a sua sensibilidade são também uma escola que nos ensina a reconhecer as necessidades materiais e espirituais de nossos irmãos, especialmente os mais carentes. Conhecemos a realidade da pobreza e as dificuldades em que muitos irmãos vivem. Sabemos que a situação social permanece difícil, principalmente pela chaga do tráfico de drogas, com suas consequências de destruição e de morte. Esta dívida social requer ações que respondam às exigências básicas, como a criação de empregos dignos, que ao lado da instrução e da formação, promovem e encorajam projetos de vida, sobretudo nos jovens”.
Antes de concluir, o Presidente da CEA disse: “Para realizar uma sociedade mais justa e inclusiva, é pedido, ao lado da presença ativa do Estado, o compromisso de uma liderança capaz de deixar uma cultura individualista fechada em seus próprios interesses e, para abrir-se às exigências da solidariedade e do bem comum. A pobreza não é só uma questão econômica, é também uma questão moral e cultural”.
A Assembleia dos Bispos teve início ontem, segunda-feira, 7 de novembro, e em quase uma semana, deverá tratar temas diferentes da vida social nacional e da pastoral. Segundo o comunicado enviado à Fides, os temas principais são as várias situações de pobreza, tráfico de drogas e reconciliação, prioridades no país, além da situação dos cárceres.
(CE) (Agência Fides, 08/11/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network