AMÉRICA/HAITI - Violência e ausência de centros de saúde agravam a precária situação

Sexta, 28 Outubro 2016 violência  

Daniel Fuentealba

Porto Príncipe (Agência Fides – Desde o terremoto de 2010 que devastou o Haiti, na ilha 62.600 desabrigados vivem em 36 campos provisórios. Além disso, 500 mil pessoas estão altamente expostas a eventos naturais, como furacões e tempestades; 60% da população vive em condições de pobreza e 25 mil pessoas correm o risco de contrair cólera em 2016. Este, segundo as notícias enviadas a Fides, é o trágico quadro que se apresenta no Haiti, onde as pessoas continuam vivendo sem água potável e acesso aos serviços de saúde. No país, se registra também um alto índice de violência, além de uma ampla corrupção que impede o decurso normal das intervenções por parte das organizações humanitárias.
(AP) (28/10/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network