ÁFRICA/GANA - “Evitemos uma guerra pós-eleitoral, não queremos ser refugiados”, advertem os Bispos

Sexta, 21 Outubro 2016 bispos   política  

Acra (Agência Fides) - “Devemos sempre nos recordar que temos um só país chamado Gana, e que este país é a única casa que temos”, disse Dom Joseph Osei-Bonsu, Bispo de Konongo-Mampong e Presidente da Conferência Episcopal de Gana, em seu discurso de abertura da Assembleia Plenária dos Bispos Ganenses em Tamale. Dom Osei-Bonsu pediu que os ganenses evitem as violências antes, durante e depois das eleições presidenciais e parlamentares de 7 de dezembro, e impeçam que se desencadeie “uma guerra pós-eleitoral”. “Não queremos ser refugiados nos países vizinhos”, destacou.
Há tempos, os Bispos denunciam um clima político que se tornou incandescente com discursos que incitam à violência (veja Fides 14/11/2015).
Dirigindo-se aos ganenses, Dom Osei-Bonsu pediu “que evitem as políticas tribais e favoreçam por parte dos políticos a conquista de votos através de mensagens positivas e não a sua compra”.
Em seu discurso de boas-vindas, Dom Philip Naameh, Arcebispo de Tamale, lançou um apelo para que o governo que sairá das eleições de 7 de dezembro leve urgentemente em consideração a subdivisão em duas regiões do Estado setentrional. Segundo Dom Naameh, deste modo será possível enfrentar os problemas de pobreza, analfabetismo e desenvolvimento que afligem a área e que contribuem a prolongar o conflito na região. (L.M.) (Agência Fides 21/10/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network