ÁFRICA/ÁFRICA DO SUL - Justiça e Paz: "confronto entre o Ministro das Finanças e o Presidente prejudica os pobres"

Sexta, 21 Outubro 2016 política   bispos   economia  

Johanesburgo (Agência Fides) - "Os mais pobres não devem se tornar vítimas do conflito interno do partido no poder." Este é o significado da mensagem assinada por Dom Abel Gabuza, Bispo de Kimberley e Presidente da Comissão Episcopal Justiça e Paz da Southern African Catholic Bishops’ Conference, após as novas acusações apresentadas contra o ministro das Finanças, Pravin Gordhan, segundo as quais, num cargo precedente, ele teria favorecido a aposentadoria antecipada de um alto funcionário. Gordhan já está envolvido numa outra investigação, realizada pelo Departamento Especial de Investigação denominada “Hawks” (veja Fides 26/8/2016).
Gordhan, por sua vez acusa o presidente Jacob Zuma de estar em conluio com a poderosa família de empresários de origem indiana Gupta (veja Fides 18/3/2016). Gordhan também iniciou um processo de revisão das finanças do Estado para enfrentar os nós da corrupção e a má gestão dos fundos públicos.
"Tomamos nota das acusações contra o Ministro das Finanças", escreve Dom Gabuza, mas salienta que "essas batalhas ferozes dentro do partido no poder, bem como o uso das instituições do Estado para combatê-las, não são do interesse dos mais pobres entre os pobres".
“Enquanto o nosso país está com dificuldades econômicas, os pobres que votaram nos líderes políticos, permitindo que acedessem ao poder, esperam altos níveis de ética no governo. Inclusive, que empreendam passos concretos para enfrentar as problemáticas sistêmicas que estão por detrás de lutas de poder dentro do governo”.
“Enquanto ninguém está acima da lei, continuamos a apoiar o ministro Gordhan e o ministro do Tesouro em seus esforços de reformar as finanças públicas e as empresas estatais no interesse de uma governança limpa”, conclui. (L.M.) (Agência Fides 21/10/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network