ÁSIA/TURQUIA - Repressão das comunidades evangélicas, em nome da defesa da "segurança nacional"

Terça, 18 Outubro 2016 minorias religiosas   liberdade religiosa  

Facebook

Ankara (Agência Fides) - As autoridades turcas decidiram expulsar do país o pastor Andrew Craig Brunson, líder da igreja evangélica de Smirne (Izmir Diriliş Kilisesi, igreja da Ressurreição) junto com sua esposa, Lyn Norine. Os cônjuges foram convocados pelo departamento de imigração, que comunicou-lhes a obrigação de deixar o país, justificando o fato com suas atividades que representam uma ameaça para a “segurança nacional”, e com referências vagas aos suspeitos de terem recebido fundos do exterior para financiar iniciativas missionárias. O nome do casal protestante, referem fontes locais consultadas pela Agência Fides, foram inseridos numa lista de nomes de pessoas destinadas à mesma medida.
A União das Igrejas Protestantes da Turquia anunciou que a Igreja Yaşam Köprüsü, em Antakya, foi fechada na semana passada, com a motivação de ter organizado ilegalmente cursos de língua, e nas últimas semanas foram rejeitados os pedidos de entrada e permanência, apresentados às autoridades competentes por protestantes estrangeiros.
As medidas restritivas praticadas contra os protestantes são contextualizadas na fase atual da política e social atravessada pela Turquia, onde estão ainda em andamento as campanhas de limpeza e prisões de massa contra os setores considerados responsáveis pelo golpe falido de 15 de julho, começando pelos filiados ao pregador Fethullah Gulen, expatriado nos EUA em 1999. (GV) (Agência Fides 18/10/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network