AMÉRICA/HAITI - Saúde e infraestruturas produtivas são prioridades de Manos Unidas na ilha

Quarta, 12 Outubro 2016 catástrofes naturais  

Manos Unidas

Madri (Agência Fides) – Desde que o furacão Matthew destruiu grande parte da ilha de Haiti, gerando caos e horror em uma população que ainda está tentando se recuperar das consequências do terremoto de 2010, a ONG católica espanhola Manos Unidas continua a trabalhar com os parceiros locais no país caribenho para estudar e decidir as estratégias para enfrentar esta emergência. Trata-se de um país aonde a ONG trabalha há quase 40 anos e que vive um estado de emergência permanente. “Nestes dias estão sendo estudados pedidos de ajudas médicas de emergência de centros de saúde localizados no departamento adjacente à região mais atingida que já hospeda desalojados”, declara o responsável pelos projetos da ONG no Haiti. “Preocupam-nos, de modo especial, a perda das colheitas e das infraestruturas produtivas, que podem causar uma grave emergência alimentar nos próximos meses”, acrescenta. O Haiti depende totalmente das ajudas humanitárias. No último ano, a penúria foi frequente e o sistema de saúde está à beira do colapso.
(AP) (12/10/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network