AMÉRICA/HAITI - Missionários Camilianos: muitas crianças morreram, outras morrerão por causa do cólera

Terça, 11 Outubro 2016 catástrofes naturais  

Madian

Turim (Agência Fides) - “Comunico-lhes as últimas notícias do Haiti, em particular de Jeremie” informa Pe. Antonio Menengon, responsável pelo Madian Orizzonti Onlus, associação que trabalha na Itália e nas missões Camilianas no exterior. A nossa missão, sobretudo no velho seminário foi em parte destruída, os depósitos alagados. O centro hospitalar São Camilo especializado na cura de lesões cutâneas graves e queimaduras, em fase de construção, foi danificado, sobretudo o teto. A cidade de Jeremie foi praticamente destruída e totalmente alagada. A população está no extremo, sem água potável, comida e remédios”, afirma o sacerdote numa conversa com Fides. A esta atualização trágica o Camiliano acrescenta a mensagem do Pe. Robert Daudier, responsável pela missão do Haiti, que declarou que “além de ter devastado a cidade e causado centenas de mortos, a passagem do Matthew provocou a morte de quase todo o gado, desarraigou árvores, inundou campos e devastou as colheitas.
A população, que é rural e camponesa, não tem mais nenhum meio de subsistência. O cólera já começou a fazer vítimas”.
Padre Robert lança o seu apelo para a arrecadação de gêneros alimentícios, remédios e recursos econômicos para responder às primeiras necessidades da população. “São muitas as crianças que não sobreviveram e morreram durante a fúria do furacão, muitas outras morrerão de cólera por falta de água potável; a vida delas nos pertence, são nossos filhos, são os filhos infelizes de uma humanidade que está sempre mais dividida e busca, no entanto, um resgate moral. O bem que fazemos a elas o fazemos antes de mais nada a nós mesmos, porque toda vez que salvamos uma só vida humana damos sentido e salvamos a nossa própria vida”, conclui pe. Robert. (AP/AM) (11/10/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network