AMÉRICA/HAITI - Furacão Matthew: 300 mortos somente no Haiti, o testemunho de um missionário

Sexta, 7 Outubro 2016 terremoto   catástrofes naturais   pobreza  

internet

Furacão Matthew no Haiti

Porto Príncipe (Agência Fides) – Agrava-se a situação no Haiti depois da passagem do furacão Matthew no Caribe: são 283 mortos, segundo o Ministério do Interior haitiano, mas a cifra é provisória e certamente destinada a aumentar porque ainda há regiões completamente isoladas. O vento e a chuva destruíram casas, destelharam habitações e inundaram bairros inteiros. Na República Dominicana, se contam no momento 4 mortos, mas ainda não há um relatório oficial.
Pe. Jeffrey Rolle, Conselheiro-geral dos missionários redentoristas, que no Haiti têm várias casas e três comunidades no sul (duas em Les Cayes e uma em Jérémie), que é a parte mais atingida e ainda sem comunicações, disse à Agência Fides: “Até ontem se podia chegar àquela região somente de helicóptero. Recebemos informações do padre Kénol Chéry, Superior regional do Haiti, que nos disse que o sul está dividido do restante do país. Conseguiram falar poucos minutos no telefono com seus confrades de Les Cayes, onde se registraram inundações, desmoronamentos e muitos danos. A igreja paroquial de Château ficou completamente destruída. Todos os familiares dos confrades foram afetados. Os tetos das casas voaram em pedaços. Graças a Deus, não registramos mortos ou feridos”.
Em algumas regiões do Haiti, os corpos sem vida começaram a aparecer somente quando as águas baixaram, quase dois dias depois da passagem do Matthew, eis o motivo pelo qual num primeiro momento o número dos mortos parecia muito baixo. O mais violento furacão das últimas décadas agora está se dirigindo rumo à costa dos Estados Unidos.
(CE) (Agência Fides, 07/10/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network