ÁFRICA/TANZÂNIA - “The Next Generation Program” para reduzir a desnutrição nas regiões de Simiyu e Ruvuma

Sábado, 1 Outubro 2016 desnutrição  

CUAMM

Dar Es Salaam (Agência Fides) - Em 5 de outubro, se realizará em Dar Es Salaam, na Tanzânia, “The Next Generation Program – Local Experiences, Global Impact”. Trata-se de um encontro sobre as condições de nutrição no país durante o qual será apresentado o projeto “The Next Generation Program: integrated Promotion of Nutrition, Growth and Development na Tanzânia” que tem o objetivo de reduzir a desnutrição de 17% nas regiões de Simiyu e Ruvuma e tratar outras 16.160 crianças que sofrem de desnutrição aguda. Em 2019, ano de conclusão das atividades, o objetivo é prevenir 77.300 casos de desnutrição crônica e 1.870 mortes.
“Basta realmente pouco para garantir a uma mulher uma gravidez digna e é por isso que utilizamos as flipchart na comunicação com as futuras mães.” É o que se lê num comunicado enviado pelo CUAMM à Agência Fides. “Uma flipchart é um pequeno catálogo em língua local e imagens, onde são representadas e descritas todas as boas práticas e precauções para ter durante a gravidez. Este catálogo é mostrado às futuras mães, que por exemplo, não sabem ler, para guia-las em seu percurso rumo ao parto com mais atenção para consigo mesmas.”
O projeto mira também a mudar os hábitos alimentares, muitas vezes não corretos, das mães e a criar confiança nos centros de saúde. Este programa nasceu dentro do sistema de saúde tanzaniano desde o início e ajuda distritos, comunidades e estruturas para o parto. Iniciado em dezembro de 2015, quer mostrar, até o final de 2019, que a desnutrição aguda e crônica pode ser enfrentada no âmbito do sistema de saúde tanzaniano, para obter melhores resultados com um custo menor. Para falar disso, o CUAMM está trabalhando para a criação e a formação de uma rede de Community Health Workers ativas nos povoados, que visitam as mulheres grávidas, os recém-nascidos e as crianças abaixo de cinco anos, para reconhecer e ajudar as crianças que sofrem de desnutrição crônica e referir ao centro de saúde as que sofrem de desnutrição aguda. (AP) (1/10/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network