ÁSIA/ÍNDIA - "A Igreja está comprometida com o desenvolvimento dos dalits mais do que o Governo"; e a violência aumenta

Quinta, 22 Setembro 2016 violência   justiça   paz   dalit   discriminação   direitos humanos   minorias religiosas   desenvolvimento  

Facebook

Nova Délhi (Agência Fides) - A violência contra os dalits (os "sem-casta" ou "intocáveis") na Índia tem aumentado nos últimos anos: é o que dizem os dados oficiais do National Crime Record Board (NCRB), ilustrados nos últimos dias em um encontro público em Délhi da qual participaram mais de 7000 dalits de todo o país, promovido pela rede "Bharatiya Khet Mazdoor Union Federation (BKMUF) que reúne diferentes organizações de dalits indianos.
"Preocupa constatar que desde que o Partido Bharatiya Janata, do primeiro-ministro Narendra Modi, está no poder, as atrocidades do governo federal sobre os dalits têm aumentado", diz à Agência Fides o jesuíta A. Xavier John Woods, diretor do Jesuit Social Centre, com sede em Secunderabad (Andhra Pradesh), um dos palestrantes do evento em Délhi que teve a presença de muitos grupos cristãos. "É urgente fazer uma campanha maciça em todo o país sobre a delicada questão dos dalits", afirma pe. Bosco.
Questionado pela Agência Fides, Dom Theodore Mascarenhas, Secretário Geral da Conferência Episcopal Indiana, diz: "A Igreja sempre deu atenção aos dalits e tribais, e o que a Igreja tem feito pelos dalits nem o o governo o fez, nos campos da educação, assistência social, desenvolvimento e promoção. Existe uma Comissão especial de Bispos responsáveis por seu desenvolvimento social e a luta contra a discriminação. Claro, é preciso combater uma mentalidade generalizada que os discrimina. Também pedimos que os dalits cristãos, penalizados pela Portaria Presidencial de 1950, tenham os mesmos direitos dos dalits não cristãos".
De acordo com os dados, em 2015 os estados que apresentaram maior índice de violência, incluindo assassinato e estupro de mulheres dalits, são Gujarat (6.655 casos), Chhattisgarh (3.008 casos) e Rajasthan (7.144 casos) que têm o maior índice de crime contra os dalits.
Os dalits são frequentemente vítimas de expropriação arbitrária e ilegal das terras mais férteis. De acordo com os resultados do censo socioeconômico de 2011, isto ocorreu em quase 73% das famílias dalits que vivem em áreas rurais.
Cerca de 45% das famílias dalits e tribais são sem-terra ou não possuem uma parte importante de sua renda para seu sustento. Estas desigualdades geram pobreza, desnutrição, problemas de saúde, analfabetismo e indicadores baixos de desenvolvimento humano.
Durante o evento, em Délhi, os participantes pediram ao governo para adotar medidas eficazes para limitar as atrocidades sobre os dalits na Índia. Dentre outros pedidos: banir os grupos violentos que atacam os dalits; fornecer trabalho e contratos, distribuir terra a todos os sem-terra; implementar leis contra a discriminação nas escolas. (PA-SD) (Agência Fides 22/9/2016)




Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network
violência


justiça


paz


dalit


discriminação


direitos humanos


minorias religiosas


desenvolvimento