ÁFRICA/EGITO - O Patriarca Tawadros apoia a manifestação dos coptas pró-Sisi convocada em Nova York

Segunda, 19 Setembro 2016 igrejas orientais   política internacional  

coptstoday.com

Cairo (Agência Fides) - A “dignidade do Egito” se comprova “na dignidade e na honra com que é acolhido o Presidente egípcio, como o merece”. Por isso, os coptas egípcios são chamados a oferecer a devida acolhida “ao Egito, representado por seu amado Presidente, que chega à terra de imigração manifestando sua calorosa acolhida com respeito, honra e dignidade”. São estas as expressões mais nítidas e claras com que o Patriarca copta-ortodoxo Tawadros II, em carta divulgada ontem pelo Patriarcado, confirmou o apelo dirigido nos dias passados pela Arquidiocese copta-ortodoxa na América do Norte aos fiéis coptas residentes nos Estados Unidos (veja Fides 12/9/2016), para que manifestem também publicamente seu apoio ao Presidente Abdel Fattah al Sisi durante sua visita a Nova York, por ocasião da 71a sessão da Assembleia geral da Organização das Nações Unidas (UNGA71).
O pronunciamento do Patriarca responde às reações negativas registradas em algumas comunidades copto-ortodoxas diante do apelo: “muitas pessoas”, escreve o Papa Tawadros em sua carta, recebida pela Agência Fides, “podem ser influenciadas por informações eventualmente erradas e inexatas divulgas pela mídia, que publicam mentiras e calúnias contra a condição real dos egípcios, seja coptas como muçulmanos”. Estes artigos, segundo o Patriarca, manipulam a realidade dos fatos: “O Egito”, acrescenta o Primaz da Igreja copta-ortodoxa, “no momento pode não ser o melhor país do mundo, mas com suas lideranças e seus cidadãos, se esforça em melhorar e se tornar uma das melhores sociedades em nível global”. E este resultado poderá ser alcançado com decisões difíceis, projetos de trabalho de amplo prazo, graças a mãos operosas de nossos jovens e com a ajuda de nossos amigos”.
A singular iniciativa eclesial da Arquidiocese copto-ortodoxa da América do Norte – que convidou os coptas residentes nos EUA a participar de uma manifestação convocada para o próximo dia 20 de setembro em Nova York, diante da sede da ONU, para expressar publicamente o seu apoio ao Presidente egípcio Abdel Fattah al Sisi – sucedeu às polêmicas suscitadas em fins de julho pelas manifestações realizadas por alguns grupos da diáspora copta também em Washington, para protestar contra as violências sofridas pelos cristãos no Egito.
Antes daquelas manifestações, o Patriarcado copta-ortodoxo alertou contra possíveis instrumentalizações e advertiu para não organizar mobilizações e campanhas públicas no exterior que poderiam ser vistas como tentativas de “interferência” nas vicissitudes internas egípcias, atuadas por organizações e grupos estrangeiros. O escritor egípcio Michel Fahmy havia polemizado contra estas manifestações, afirmando que apenas o Estado egípcio pode proteger também os coptas das violências sectárias, objetivo que a seu ver, são podem obter nem as siglas militantes da diáspora coptas presentes no Parlamento egípcio. (GV) (Agência Fides 19/09/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network