ÁSIA/FILIPINAS - O Diretor das POM: “Na campanha de justiça sumária, há mortos inocentes”

Segunda, 19 Setembro 2016 droga   justiça   política   violência  

Facebook

Manila (Agência Fides) – “Na campanha de justiça sumária, há mortos inocentes: muitos são mortos com base numa simples suspeita, sem verificar as acusações em sede judiciária. Este aspecto alarma a Igreja e foi recentemente reiterado pelos Bispos”: é o que afirma à Agência Fides pe. Socrates Mesiona, sacerdote que vive em Manila, Diretor nacional das Pontifícias Obras Missionárias nas Filipinas. “Todos os dias, também aqui em Manila, ouvimos falar de pessoas mortas com base em suspeitas ou de ataques surpresas da polícia. Por isso, os Bispos expressaram sua preocupação: são mais de 3.500 vítimas de execuções sumárias”, releva o Diretor das POM.
“É verdade que a droga é uma grave chaga que aflige a nação, mas o que pedimos é que a questão seja enfrentada com os meios próprios do estado de direito e do respeito da vida de todo cidadão”, afirma pe. Mesiona. “Este poderia ser um ponto de atrito entre a Igreja e o Presidente Duterte, mas esperamos que a situação possa voltar ao normal dentro da dialética democrática e da ‘colaboração vigilante’ da Igreja com as autoridades políticas”, nota.
“Muitas instituições católicas estão envolvidas ativamente em acompanhar os toxicômanos em sua reabilitação para sair da dependência. Esperamos que este empenho continue: deste modo, a Igreja faz a sua parte, colocando-se a serviço dos fracos e das pessoas frágeis”, conclui.
O Arcebispo Socrates Villegas, presidente da Conferência episcopal das Filipinas, nos dias passados divulgou uma mensagem em que convida as autoridades policiais a garantir o respeito dos direitos humanos e da dignidade humana, na luta ao tráfico de droga. (PA) (Agência Fides 19/9/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network