ÁFRICA/NIGÉRIA - “A imigração na Europa não é resposta à frustração dos jovens desempregados”, diz o Card. Onaiyekan

Terça, 13 Setembro 2016 migrantes   caritas  

Abuja (Agência Fides) – “O tráfico de seres humanos está destinado a aumentar o número de pessoas frustradas que não estão conseguindo sobreviver. Vocês sabem... terminar os estudos universitários e começar a vaguear pelas ruas três, quatro, cinco ou seis anos sem trabalho, até chegar aos 30, 31 anos sem algum futuro... é muito difícil ficar tranquilo” afirmou o Card. John Olorunfemi Onaiyekan, Arcebispo de Abuja, falando na Conferência sobre tráfico de seres humanos organizada pela Caritas Internationalis e o Pontifício Conselho da Pastoral para Migrantes e Itinerantes, realizada na capital federal a nigeriana (veja Fides 2/9/2016).
O Cardeal lança um apelo para que o governo tome providências urgentes para relançar a economia do país, a fim de criar empregos para os jovens. “Talvez o governo esteja dizendo aos jovens para procurar outras possibilidades de viver, ir cultivar a terra, mas deve fazer mais para oferecer aos jovens a possibilidade de cultivar ou fazer outras coisas, e não se sentar e apodrecer, ficando frustrados”.
“Mas a imigração para um lugar desconhecido não é a verdadeira resposta”, sublinhou o Cardeal. “As pessoas dizem que será sempre melhor em outro lugar. Não é verdade. A situação que se encontra no exterior pode ser pior da que se enfrenta aqui... Pelo menos aqui não há inverno, pode-se sempre dormir em baixo de uma ponte. Não se pode dormir em baixo de uma ponte lá. Morre-se de frio”, concluiu o Cardeal. (L.M.) (Agência Fides 13/9/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network