ÁSIA/IRAQUE - Primeiras reações às iniciativas dos EUA para a criação de uma “área protegida” para as minorias religiosas na Planície de Nínive

Segunda, 12 Setembro 2016 sectarismos   minorias religiosas  

presstv.ir

Bagdá (Agência Fides) – A intenção de apresentar ao Congresso EUA uma resolução apoiada por políticos republicanos e democratas para pedir a instituição de uma província autônoma na Planície de Nínive “sob a bandeira da proteção das minorias” representa, na realidade, o primeiro passo para colocar em prática “o infame projeto de Joe Biden de dividir o Iraque e enfraquece-lo”. É o que afirma a parlamentar xiita Ferdous al Awadi, representante muito ativa da Aliança Nacional Iraquiana. “Os Estados Unidos – declarou a fontes iraquianas a representante política xiita – estão se preparando para dividir o Iraque com um plano já preparado que deverá ser realizado depois da derrota do Daesh”. Um plano que, segundo Ferdous al Awadi, prejudica, na realidade, o direito à autodeterminação das populações que vivem na região e que contribui para fomentar as pressões sectárias centrifugas, com a intenção de “cancelar totalmente o Iraque do mapa”. A parlamentar exortou todos os iraquianos a não fornecer maneiras para a realização de projetos concebidos fora do Iraque, que a seu ver podem fazer precipitar ainda mais o país na espiral dos conflitos sectários.
As veementes afirmações da parlamentar iraquiana chegam depois da Convenção nacional promovida nos últimos dias (7-9 de setembro) pela organização sem fins de lucro dos EUA In Defense of Christians (IDC), e dedicada ao tema “Além do Genocídio. Preservar o cristianismo no Oriente Médio” (“Beyond Genocide: Preserving Christianity in Middle East”) (veja Fides 10/9/2016). Naquela manifestação, foi reproposta a ideia de fazer pressão no Congresso EUA para que apoie a criação de uma “área protegida” para as minorias religiosas na Planície de Nínive, com o consenso das autoridades locais e em colaboração com o governo central de Bagdá e com os responsáveis políticos da Região autônoma do Curdistão iraquiano. Congressistas dos EUA de vários partidos, presentes na Convenção, já expressaram seu apoio à iniciativa. (GV) (Agência Fides 12/9/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network