AMÉRICA/PARAGUAI - Dom Ortiz: incompreensível não conseguir deter a violência do EPP

Quinta, 8 Setembro 2016 bispos   violência   grupos armados  

Dom Ortiz

Concepcion (Agência Fides) – Para Dom Zacarías Ortiz Rolón, S.D.B., Bispo emérito da diocese de Concepcion, é incompreensível que não se consiga deter o chamado “Exército do Povo paraguaio” (EPP), e isto faz supor que algumas autoridades sejam cúmplices do grupo criminoso. A nota enviada à Fides informa que, segundo Dom Ortiz, a opinião pública sabe que o EPP é ligado ao tráfico de drogas e ainda mais, que alguns políticos o protejam.
A este respeito, sublinhou que tempos atrás havia apenas suspeitas, mas agora está se verificando tudo; e reiterou: “Existem políticos traficantes de drogas”.
Dom Ortiz também recordou, no encontro com a imprensa local, que o grupo criminoso (EPP) “não combate mais pelos outros, mas para si mesmo”, disse à imprensa.
O Bispo emérito, que tem 82 anos e uma longa vida de serviço pastoral no país, recordou o pedido da Conferência Episcopal na ocasião da morte violenta dos 8 soldados mortos no dia 27 de agosto passado em uma emboscada do EPP justamente em Concepcion: "A Igreja pede, mais uma vez, às autoridades, que identifiquem os criminosos e adotem todas as medidas legais para punir os culpados e impedir mais derramamento de sangue inocente”. Naquela ocasião, os Bispos, em uma breve nota, condenaram a violência homicida do grupo guerrilheiro e pediram que parassem com os atentados.
(CE) (Agência Fides, 08/09/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network