ÁFRICA/GABÃO - Os Bispos lançam um apelo à mediação internacional para sair da crise

Terça, 6 Setembro 2016 eleições   bispos   onu  

Libreville (Agência Fides) – Os Bispos do Gabão pedem a intervenção de um mediador internacional para tirar o país da crise política depois da contestada vitória do Presidente Ali Bongo Ondimba por parte do seu opositor, Jean Ping, nas eleições presidenciais de 27 de agosto (veja Fides 1 e 3/9/2016).
Numa mensagem à nação assinada por Dom Basile Mve Engone, Arcebispo de Libreville, enviada à Agência Fides, se afirma que “diante das posições contrapostas, confiamos na sabedoria africana, segundo a qual quando dois irmãos brigam, é indispensável que um terceiro mediador interfira”.
Depois de recordar que o Gabão exercitou este papel em várias crises africanas, Dom Mve Engone afirma: “O nosso país deve contar com a mediação das organizações e das instituições internacionais para preservar a unidade, a justiça e a paz”. O Arcebispo se dirige em especial à ONU, à União Africana e à União Europeia, que “se empenharam profundamente no processo eleitoral”, para que “exercitem plenamente o seu papel para ajudar o Gabão a sair da crise”.
Nas desordens que se seguiram ao anúncio da vitória de Bongo, houve algumas mortes e vários feridos, além de prejuízos materiais. Ao expressar a dor dos Bispos pela perda de vidas humanas, Dom Mve Engone convida “todas as forças vivas da nação, da maioria e da oposição, a reencontrar o discernimento para sair logo da crise”.
Enquanto isso, a França pediu uma nova contagem dos votos, enquanto o Ministro da Justiça,
Seraphin Moundounga, se demitiu para protestar contra a reeleição do Presidente Bongo. (L.M.) (Agência Fides 6/9/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network