ÁFRICA/GABÃO - Libreville é uma cidade morta, enquanto Jean Ping afirma ser o Presidente do país

Sábado, 3 Setembro 2016 eleições  

Libreville (Agência Fides) - “Libreville é uma cidade morta. Comércio e repartições estão fechados e as únicas pessoas nas ruas são os militares de patrulhamento. A população está fechada em casa, com medo, e as comunicações por Internet estão interditadas”, dizem à Agência Fides fontes locais na capital do Gabão, que por razões de segurança, pedem o anonimato. A tensão permanece alta depois do anúncio da vitória do atual Presidente, Ali Bongo Ondimba, nas eleições presidenciais de 27 de agosto (veja Fides 1/9/2016).
Em 30 de agosto, a Comissão eleitoral anunciou a vitória de Bongo com 49,80% dos votos, diante de Jean Ping, que alcançou 48,23%. Este, no entanto, pediu a recontagem das cédulas e ontem à noite, 2 de setembro, convocou uma coletiva de imprensa para declarar que é ele o Presidente do país. “O mundo inteiro sabe quem é o Presidente da República: sou eu, Jean Ping” declarou.
Nos dias passados, a França, a União Europeia e os Estados Unidos pediram a publicação dos resultados de todas as 2.500 urnas, aproximadamente. “O governo respondeu que a lei gabonesa não o permite”, dizem as fontes de Fides. “A oposição pretende entrar com um apelo na Corte Constitucional, mas até agora não pôde fazê-lo porque todos os escritórios públicos estão fechados, inclusive os judiciários”. (L.M.) (Agência Fides 3/9/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network