ÁSIA/UZBEQUISTÃO - Vozes não oficiais sobre a morte do Presidente Karimov. Patriarca Kirill agradeceu-lhe por facilitar o "diálogo inter-religioso"

Sexta, 2 Setembro 2016 política internacional  

twitter

Tashkent (Agência Fides) - Enquanto fontes diplomáticas citadas por agências internacionais anunciam a morte do Presidente do Uzbequistão, Islam Karimov, morto nos dias passados com uma hemorragia cerebral, o Patriarca de Moscou e Todas as Rússias, Kirill, numa mensagem enviada a Karimov lhe agradece pela "terna atenção" com a qual favoreceu o diálogo entre as diferentes componentes religiosas da nação uzbeque, tutelando os direitos daqueles que são definidos como "comunidades tradicionais". Em particular, o Patriarca agradece ao Presidente do Uzbequistão "por sua vontade de cooperar" com a diocese local da Igreja Ortodoxa Russa.
No Uzbequistão, Karimov, 78 anos, manteve o poder nos últimos 25 anos desde a queda da União Soviética. De acordo com muitos analistas, a sua liderança foi caracterizada por políticas repressivas para com os adversários e grupos acusados de conivência com o extremismo de marca islâmica.
Segundo uma pesquisa recente do Pew Research Center, 96,3% dos cerca de 28 milhões de uzbeques são muçulmanos. Registra-se no país também a permanência de milhares de judeus, o que resta de uma antiga comunidade em grande emigrada para Israel e EUA. (GV) (Agência Fides 2/9/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network