ÁSIA/MONGÓLIA - A primeira missa do primeiro padre mongol

Quinta, 1 Setembro 2016 igrejas locais   evangelização   sacerdotes  

M.P.

Ulaanbaatar (Agência Fides) – Uma profunda reflexão junto à cruz e um comovido relato sobre sua vocação: foi o que fez pe. Joseph Enkh celebrando sua primeira missa na Catedral dos Santos Pedro e Paulo em Ulaanbaatar, em 29 de agosto. Ordenado sacerdote domingo, 28 de agosto, pe. Joseph Enkh é o primeiro sacerdote nativo da Mongólia. “O evento foi recebido com muita alegria e orgulho, com muita gente reunida para receber este dom do céu”, conta à Fides o padre Prosper Mbumba, Cicm, missionário congolês na Mongólia.
No mesmo dia, o bispo Wenceslao Padilla, Prefeito Apostólico de Ulaanbaatar, celebrou o 13° aniversário de sua consagração episcopal e pe. Joseph Enkh interpretou esta coincidência como uma “honra” para ele. Depois de agradecer as pessoas que participaram da ordenação e de sua primeira missa, em sua homilia, pe. Joseph intercalou com facilidade a língua mongol ao inglês e ao coreano (havia muitos visitantes da Coreia do Sul, onde pe. Joseph recebeu sua formação inicial).
A homilia do novo sacerdote começou com o trecho “Se alguém quer vir após mim, renuncie a si mesmo, tome sua cruz, cada dia, e siga-me” (Lc 9, 23). Pe. Enkh analisou que, um ano depois de sua ordenação diaconal, contemplou o mistério da cruz e acolheu o convite do Senhor a “levar a cruz por amor do Reino de Deus e pelo bem da Igreja na Mongólia, de modo especial, e pelo povo mongol. Não há ressurreição sem cruz”. Pe. Joseph relacionou este convite com o surgimento de sua vocação. Quando jovem, o trecho bíblico do chamado do profeto Isaías foi uma passagem decisiva para ele: “Eis-me, manda-me” (Is. 6). "Rezei a Deus para que me enviasse e Ele ouviu a minha prece. Agora estou aqui e lhe digo: Senhor, venho fazer a Sua vontade”. “Rezem por mim, para que eu possa levar a minha cruz não só por um ano, mas por toda a minha vida”, concluiu. No final da missa, todos os presentes, incluindo o Bispo Wenceslao Padilla, fizeram fila para receber uma bênção especial das mãos do padre Joseph. (PA) (Agência Fides 1/9/2016)



Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network