ÁFRICA/GABÃO - Confrontos após o anúncio da vitória do Presidente em fim de mandato, Ali Bongo Ondimba

Quinta, 1 Setembro 2016 eleições   violência  
Ali Bongo Ondimba e Hillary Clinton

Ali Bongo Ondimba e Hillary Clinton

Libreville (Agência Fides) - Pelo menos duas pessoas morreram e várias ficaram feridas, em Libreville, capital do Gabão, na incursão da Polícia na sede de Jean Ping, desafiante do presidente Ali Bongo Ondimba nas eleições presidenciais, após o anúncio da vitória do presidente na apuração de 27 de agosto.
Em 30 de agosto, a Comissão Eleitoral anunciou a vitória de Bongo com 49,80% dos votos à frente de Jean Ping que obteve 48,23% e solicitou a contagem dos votos. A França, a União Europeia e os Estados Unidos pediram a publicação dos resultados de todos em relação às 2.500 seções.
Após o anúncio da derrota de Ping, na capital do Gabão houve saques e confrontos entre manifestantes e policiais que terminaram com um ataque ao edifício da Assembleia Nacional, que foi incendiado. As principais ruas de Libreville carregam as cicatrizes dos conflitos, com carros incendiados, restos de barricadas e os sinais dos edifícios atacados. A Polícia e a Gendarmaria patrulham a capital com carros blindados, e linhas telefônicas e a internet foram cortadas.
A Polícia justificou o ataque contra a sede de Ping, afirmando que ali os responsáveis pelo incêndio na Assembleia Nacional tinham encontrado refúgio.
Na véspera das eleições Dom Mathieu Madega Lebouakehan, Bispo de Mouila e Presidente da Conferência Episcopal do Gabão, convidou todos a considerar as eleições "como um acontecimento importante que ficará registrado nos anais da história, e que país precisa da ajuda de Deus". A Igreja organizou até o dia 26 de agosto, a oração do Rosário em todas as paróquias para pedir a intercessão de Maria, e depois a missa para invocar a paz e o perdão para todos os habitantes do país. (L.M.) (Agência Fides 1/9/2016)



Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network