ASIA/TURCHIA - Libertado antes do prazo o jovem preso pelo homicídio de pe. Santoro

Terça, 30 Agosto 2016 mártires  

twitter

Trabzon (Agência Fides) – O turco Oguzhan Ayudin, 26, condenado em 2006 a 18 anos e 10 meses de detenção por ser o autor, e ter confessado, do assassinato do sacerdote italiano Andrea Santoro, foi libertado nos últimos dias, mais de 10 anos antes do cumprimento da pena. Segundo informações publicadas pela imprensa turca, Aydin é um dentre as dezenas de milhares de detentos libertados antes do tempo para dar espaço às milhares de pessoas presas depois do fracassado golpe de Estado de 15 de julho passado.
O homicídio de pe. Andrea Santoro ocorreu em 5 de fevereiro de 2006, enquanto o sacerdote italiano rezava na igreja de Trabzon, aonde realizava sua obra pastoral. O assassino, antes de disparar dois tiros contra o padre, gritou “Allahu Akbar” (“Deus é grande”). Quatro dias depois, Aydin, que era menor de idade, foi preso e confessou a autoria do crime, justificando-o com o “desequilíbrio” que sofrera pelo episódio das vinhetas satíricas sobre Maomé publicadas meses antes por um jornal dinamarquês. Desde o início, muitos observadores expressaram dúvidas e perplexidades sobre a rapidez do inquérito que ‘resolveu o caso’ com a prisão de um menino de 15 anos, que caso julgado culpado, em função da idade, seria condenado com uma sentença mais leve do que a prevista para pessoas adultas. (GV) (Agência Fides 30/8/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network