ÁFRICA/QUÊNIA - "O incêndio e a destruição de mais de 100 escolas são obras de grupos organizados", afirmam os diretores católicos

Sexta, 19 Agosto 2016 escolarização  

Nairóbi (Agência Fides) - A recente onda de desordens escolares com o incêndio e a destruição de mais de 100 escolas (veja Fides 1/8/2016) são atos de grupos bem organizados a fim de desestabilizar e destruir o ensino nas escolas secundárias em todo o Quênia. É o que afirmam os diretores das escolas católicas, reunidos em sua conferência anual na Universidade Católica da África Oriental (CUEA) em Nairóbi.
De acordo com os diretores, após extensas investigações emergiu que algumas escolas foram queimadas por estudantes vulneráveis radicalizados que foram financiados por indivíduos para incendiar os dormitórios escolares.
Dirigindo-se a mais de 1.000 secretários chefes de instituições de ensino, o Bispo de Kitui, Dom Anthony Muheria, exortou os diretores da escola secundária a tentarem entender melhor o que está acontecendo no mundo dos jovens, a fim de conter a onda de ataques incendiários e as greves de estudantes.
Dom Muheria convidou os diretores a entenderem os problemas subjacentes que os estudantes enfrentam a fim de tentar incutir em seus corações os valores cristãos, incentivando os alunos a participarem do serviço da comunidade e rejeitar as drogas.
A conferência, realizada de 16 a 18 de agosto, teve como tema "Escolas católicas - um lugar para encontrar Jesus Cristo, professor compassivo". (L.M.) (Agência Fides 19/8/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network