ÁFRICA/EGITO - Gera controvérsia a mensagem do Patriarca Tawadros contra as protestas promovidas pelos grupos da diáspora copta

Segunda, 8 Agosto 2016 igrejas orientais  

Facebook

Cairo (Agência Fides) – Continuam a gerar polêmica no Egito e entre as comunidades coptas espalhadas em todo o mundo as palavras da mensagem com que o Patriarca Tawadros II expressou publicamente sua contrariedade pelas demonstrações promovidas nos EUA por grupos da diáspora copta para protestar contra as recentes violências sectárias registradas contra as comunidades cristãs coptas em várias áreas do território egípcio. A intervenção, divulgada nos primeiros dias de agosto pelo Patriarcado copta ortodoxo, quis ser um nítido e firme afastamento do vasto programa de iniciativas demonstrativas agendadas sobretudo nos EUA, aonde em fins de julho militantes de siglas coptas organizaram um sit-in diante da Casa Branca. Em sua intervenção, o Primaz da Igreja copta ortodoxa sublinhou que estas manifestações podem “provocar graves danos ao Egito” e “criar embaraço entre os dirigentes”, até fomentar conflitos com as autoridades civis. As manifestações em questão, segundo o papa Tawadros, “não obtêm nenhum resultado” a não ser “distorcer a imagem do Egito” seja dentro como dentro dos confins do país, como no exterior. O patriarca também sublinhou que “Nós, no Egito, sabemos enfrentar melhor nossos problemas e nossos contratempos” e pediu “pelo amor de Cristo” a todos os grupos da diáspora para porem fim às manifestações de protesto programadas. “As atuais circunstâncias”, acrescentou papa Tavadros “são muito diferentes das de cinco ou dez anos atrás e não podemos continuar a tratar com velhos métodos os eventos em vias de evolução”.
Já em fins de julho (veja Fides 2/7/2016) o Patriarcado copta ortodoxo alertou contra possíveis instrumentalizações, pedindo para não se realizar mobilizações e campanhas públicas no exterior, que poderiam ser vistas como tentativas de ‘interferência’ nas vicissitudes egípcias atuadas por organizações e grupos estrangeiros. O escritor egípcio Michel Fahmy polemizou duramente contra as manifestações organizadas por membros da diáspora copta, definindo-as ‘atos de estupidez ou traição’. (GV) (Agência Fides 8/8/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network