ÁFRICA/EGITO - Novos atritos sectários em Minya. O Grande Imame de al Azhar: retornemos todos à razão

Quinta, 21 Julho 2016 sectarismos   diálogo  

CoptsUnited.com

Minya (Agência Fides) – Quatro cristãos coptas e cinco muçulmanos ficaram feridos nos confrontos eclodidos nos últimos dias na aldeia de Edmo, situada no território do estado de Minya, no Alto Egito. Depois dos confrontos, as forças policiais aumentaram os controles na aldeia, a fim de prevenir novos atritos e pacificar a situação.
O caso da aldeia de Edmo representa o enésimo episódio de conflitos sectários que estão acontecendo no estado de Minya. O próprio Xeque Ahmed al Tayyib, Grande Imame de al Azhar, se pronunciou publicamente convidando os moradores da região a optar por uma solução razoável e impedir o incremento do sectarismo. A Organização “Iniciativa Egípcia” contabilizou pelo menos 77 episódios de violência sectária ocorridos na região de Minya após a chamada revolução de 26 de janeiro de 2011. Os organismos diretivos da Casa da Família egípcia (organismo de união inter-religiosa ativado há alguns anos para prevenir e mitigar contraposições sectárias) decidiram enviar agentes nas aldeias da região nas quais se verificaram incidentes recentemente, para dar a sua contribuição na pacificação social. Mas algumas organizações – inclusive “Iniciativa Egípicia” – contestam a eficácia dos chamados “encontros de reconciliação”, reuniões públicas inspiradas nas autoridades locais para colocar em confronto membros de diferentes comunidades religiosas depois de atritos sectários e induzi-los a atos públicos de pacificação. Esta praxe, segundo críticos, se transforma em um simples rito convencional e termina por garantir impunidade aos responsáveis por gestos violentos e de intimidação.
(GV) (Agência Fides 21/7/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network