ÁSIA/SÍRIA - Mandato de prisão para três sírios suspeitos do seqüestro das irmãs de Maalula

Quinta, 21 Julho 2016 sequestros  

youtube

Beirute (Agência Fides) - O procurador militar libanês, Fadi Sawan, emitiu na quarta-feira, 20 de julho, um mandato de prisão contra três sírios suspeitos de terem participado do seqüestro das irmãs do mosteiro sírio de Santa Tekla, na aldeia de Maalula. Saer e Aman Skaf e Mustafa Ezzedin, considerados pertencentes a grupos da galáxia jihadista, já foram presos como réus por tráfico de armas e envolvimento em ações terroristas.
A história das treze monjas greco-ortodoxas do mosteiro de Santa Tekla chamou durante meses a atenção dos circuitos internacionais da mídia, a partir de dezembro de 2013 (veja Fides 5/12/2013). As religiosas foram retiradas de seu mosteiro em 2 de dezembro, juntamente com três colaboradoras, por milicianos de uma das facções anti-Assad que naquele momento tinham conquistado a localidade habitada principalmente por cristãos e conhecida em todo o mundo por ser um dos lugares onde se fala ainda o aramaico, língua de Jesus. A libertação das reféns ocorreu em 9 de março de 2014, na cidade libanesa de Arsal, graças à mediação do aparato de inteligência do Líbano e Catar, e tiveram como contrapartida a libertação de 153 mulheres detidas em prisões sírias. (GV) (Agência Fides 21/7/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network