AMÉRICA/COLÔMBIA - A atividade de mineração irresponsável está destruindo o meio ambiente, a dignidade humana e a vida social, denunciam os Bispos

Quinta, 14 Julho 2016 meio ambiente   bispos   política   igrejas locais  

Gestão irresponsável das minas

Medellin (Agência Fides) - "Como pastores, levantamos repetidamente a nossa voz e chamamos a atenção para os efeitos nocivos da exploração dos recursos naturais, em especial a gestão irresponsável das minas. Estas atividades levaram a consequências graves para o ambiente, a dignidade humana e a vida social em nossas comunidades", afirma um comunicado enviado a Fides e assinado por 12 bispos das províncias eclesiásticas de Medellín e Santa Fé de Antioquia (Colômbia).
Os Bispos pediram ao governo colombiano, às empresas nacionais e internacionais e à sociedade civil para “agirem com firmeza para impedir a extração mecanizada, que com sua aparelhagem continua destruindo o meio ambiente e a saúde das pessoas no nosso país. Devem-se aplicar medidas eficazes para deter o atual desastre ambiental e social", destaca o comunicado.
Nesta região da Colômbia, a Igreja e as comunidades rurais há tempos denunciam o forte desflorestamento para construir minas a céu aberto e o dano provocado ao meio ambiente e às pessoas com a contaminação do mercúrio, usado na extração de ouro e prata.
Os Bispos destacam que, como parte da estratégia contra a extração ilegal, é preciso denunciar a corrupção de alguns funcionários públicos, tornar operativas as instituições do Estado e combater a ação dos grupos armados ilegais. "Do mesmo modo, na perspectiva do pós-acordo com as FARC, estes devem garantir que esta guerrilha tenha a obrigação de renunciar definitivamente à atividade minerária irresponsável”, conclui o texto.
(CE) (Agência Fides, 14/07/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network