ÁFRICA/RD CONGO - Massacres e tensões no Kivu do Norte, talvez para esvaziar territórios ricos em recursos?

Terça, 5 Julho 2016 grupos armados  

Kinshasa (Agência Fides) - Desde o início do ano, no Kivu do Norte, leste da República Democrática do Congo, foram fechados sete centros de acolhimento para deslocados e, para pelo menos seis deles, a razão é sempre a mesma: as populações locais, Nande e Hunde acusam os deslocados hutus congoleses residentes nessas áreas de serem cúmplices das FDLR (Forças Democráticas de Libertação de Ruanda), rebeldes hutus ruandeses que agem na área há 20 anos.
Segundo uma nota da Rede Paz para o Congo enviada à Agência Fides, "o que preocupa é o fato de que cada grupo considera como seu inimigo aqueles que falam a língua do grupo adversário. Se as populações locais, Nande e Hunde consideram os hutus como milicianos das FDLR, por sua vez os hutus consideram os Nande e Hunde como milicianos dos grupos armados locais Mai-Mai. Além disso, os Nande e Hunde se consideram povos autóctones e julgam os hutus, ruandófonos, como "estrangeiros", como "ruandeses".
Estas tensões poderiam ser alimentadas de propósito para despovoar áreas ricas em recursos naturais. No final de maio, numa carta pastoral, os bispos da Província Eclesiástica de Bukavu abordaram o problema da "alienação de terras comunitárias, seja através de uma estratégia de emprego anarquista, seja através de contratos obscuros assinados por representantes do Estado com grandes empresas de agronegócio, e através da criação de áreas protegidas decididas sem nenhuma consulta à população local e sem nenhuma oferta de ressarcimento, privando-a assim de um espaço vital indispensável".
De acordo com os bispos, as populações que vivem em situação de total insegurança, na indiferença das autoridades de Kinshasa e da comunidade internacional, “se perguntam se o seu calvário não seja o resultado de uma lógica e uma ideologia do despovoação e repovoação implementada no âmbito de uma dinâmica sutil de balcanização do país". (L.M.) (Agência Fides 5/7/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network