AMÉRICA/VENEZUELA - Agressão a estudantes e seminaristas: "Esta violência desqualifica o governo”, afirma Dom Baltazar Porras

Sábado, 2 Julho 2016 violência   áreas de crise   grupos armados  

Twitter

Agressão a estudantes e seminaristas

Mérida (Agência Fides) – Na tarde de ontem, 1° de julho, um grupo de vândalos (se supõe um dos grupos que tentam dominar a cidade) atacou estudantes que iam à escola, entre os quais os seminaristas da Arquidiocese de Mérida. Parte do grupo de estudantes fugiu, mas os cinco seminaristas foram agredidos, desnudados e humilhados. Um deles foi levado ao pronto-socorro. Episódios de violência e assaltos normalmente acontecem à noite, mas nos últimos dias os atos vandálicos contra cidadãos inocentes têm acontecido com mais frequência também à luz do dia.
"Este não é o modo para resolver as diferenças que podem existir na sociedade, porque nos leva a um clima de violência e de desespero, que é o que desqualifica um governo que não se ocupa da integridade dos cidadãos": assim Dom Baltazar Porras Cardozo, Arcebispo Metropolitano de Mérida, comentou a agressão aos estudantes.
"Infelizmente, nos encontramos novamente com esses atos vandálicos, com esses grupos que atuam contra a integridade de pessoas que caminham pelas ruas; os seminaristas foram atacados, desnudados e agredidos, provocando graves lesões em um deles – tudo isso na total ausência de agentes de segurança, que deveriam garantir a proteção e a saúde física, moral e espiritual dos cidadãos", se lê no comunicado da Arquidiocese enviado a Fides.
Os grupos violentos na Venezuela estão aumentando: grupos de criminosos, crime organizado, paramilitares que, na ausência de uma adequada resposta das forças de segurança, tentam tomar o poder e o pleno controle de algumas regiões em Mérida, Valencia, Caracas e outras cidades. A capital se tornou a cidade mais violenta do mundo (Veja Fides 14/06/2016 e 20/06/2016).
(CE) (Agência Fides, 02/07/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network