ÁSIA/TURQUIA - Armênios protestam para pedir a eleição de um novo Patriarca

Sexta, 24 Junho 2016 igrejas orientais  

Wikipedia

Istambul (Agência Fides) – Com uma iniciativa sem precedentes, um grupo de cristãos turcos da Igreja armênia apostólica organizou um protesto na quinta-feira, 23 de junho, em Istambul, diante da sede de seu Patriarcado, para pedir a eleição de um novo Patriarca. O episódio revela o grau de tensão vivido dentro da comunidade armênica presente na Turquia no que diz respeito à guia do Patriarcado.
Desde 2008, o Patriarca armênio de Constantinopla, Mesrob II, foi acometido pelo mal de Alzheimer num grau que o reduziu rapidamente ao estado vegetativo. Segundo as leis turcas, o cargo de Patriarca é vitalício, e um novo Patriarca armênio não pode ser eleito até que seu predecessor ainda esteja vivo. Desde 2008, para a administração ordinária do Patriarcado o Arcebispo Aram Atesyan exercita as funções patriarcais em qualidade de Vigário patriarcal. Mas nos últimos tempos as críticas e o mal-estar em relação a ele se acentuaram, sobretudo depois da carta enviada por ele ao Presidente turco Tayyip Erdogan, em que o Vigário patriarcal expressava o “seu pesar e o dos armênios” pela resolução votada pelo Parlamento alemão sobre o reconhecimento do Genocídio armênio, definido por ele como uma tentativa de instrumentalizar as tragédias do povo armênio para interesses de “política internacional” (veja Fides 14/6/2016).
Segundo um comunicado, enviado à Agência Fides, o grupo de manifestantes depositou um coroa preta diante do Patriarcado armênio, com a escrita: "Queremos eleger nós mesmos o nosso Patriarca". As leis canônicas em vigor dispõem que a eleição de um novo Patriarca possa ocorrer somente em caso de morte ou de renúncia voluntária do seu predecessor. (GV) (Agência Fides 24/6/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network