ÁFRICA/SUDÃO DO SUL - “É hora de trabalhar para a reconstrução do país”, exortam os Bispos

Segunda, 20 Junho 2016 bispos   política  

Juba (Agência Fides) - “Não é hora de recriminações”. Não se detenham em críticas destrutivas; arregacem as mãos e trabalhem para construir uma nova nação para vocês, para nossos filhos e os filhos de nossos filhos”, exortam os Bispos do Sudão do Sul, na mensagem “de encorajamento” publicada na conclusão de sua Assembleia realizada em Juba de 14 a 16 de junho, enviada à Fides.
Recordando a posse do governo de unidade nacional, como estabelecido pelos acordos de 2015 entre o Presidente Salva Kiir e o vice-Presidente Riek Machar, os Bispos convidam os fiéis a apoiarem o líder da nação. “Apoiem-nos e encorajem-nos a irem além de seus interesses pessoas. Assegurem que a nação e a comunidade internacional compreendem a sua situação”, afirmam na mensagem. “São seres humanos, filhos e filhas de Deus. Tratemo-los com amor e misericórdia, não com ódio e reprovação. A prioridade agora é reconfirmar e reconstruir a nossa nação, em pedaços”.
Por isso, os Bispos exortam todos “a não difundir discursos que fomentem o tribalismo por meio da internet e das redes sociais; mas propaguem mensagens de paz. Nós o dizemos claramente: chega de negatividade! Dentre as prioridades que o governo deve enfrentar, os Bispos indicam o cessar fogo em todo o país, a melhoria da economia e o oferecimento de serviços básicos para resolver a grave situação humanitária. “A população ainda vive no medo; diversos trabalhadores não são pagos e muitas famílias estão sem alimento. É particularmente perigoso quando o exército e outras forças de segurança não recebem salários, porque isto pode agravar a insegurança”.
Ao recordar a Irmã Veronika Theresia Racková, morta após dias de agonia pelas feridas causadas pelos tiros de alguns militares (veja Fides 21/5/2016), os Bispos destacam que Irmã Veronica “é apenas uma das milhares de mulheres, homens e crianças que foram mortos neste conflito insensato”.
O documento se encerra convidando Salva Kiir e Riek Machar a realizar gestos que tranquilizem a população sobre seu compromisso definitivo com a paz, rezando juntos, gritando pelo país para encontrar a população, dedicando especial atenção aos desalojados. (L.M.) (Agência Fides 20/6/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network