ÁFRICA/REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA - Missionário: “Os bandos armados estão se reconstituindo; esperamos uma intervenção dos Capacetes Azuis”

Sexta, 17 Junho 2016 missionários   grupos armados  

Bangui (Agência Fides)- “Aqui em Bozoum não há problemas, sei houve alguns no norte”, diz à Agência Fides pe. Aurelio Gazzera, carmelita, pároco em Bozoum, no noroeste da República Centro-africana, na área aonde foi saqueada a missão capuchinha de Ngaoundaye (veja Fides 16/6/2016). A este respeito, o pe. Aurelio diz ter contatado os missionários de Ngaoundaye, que lhe disseram “ter tido medo, mas que agora estão bastante tranquilos”. “Pelo que sei - continua pe. Aurelio – o grupo de Seleka que entrou na missão roubou algumas coisas, sobretudo alimentos, mas não provocou muitos danos. Por sorte, chegaram os Capacetes Azuis da ONU e os Seleka abandonaram a aldeia”.
Se o episódio de Ngaoundaye parece ser menos grave do que parecia inicialmente, ao mesmo tempo pe. Aurelio sublinha que “há mais de dois meses, na nossa área há muita tensão com a presença de bandos armados que se estão reconstituindo, sem que os Capacetes Azuis intervenham. Esperamos que agora, uma maior presença dos soldados da ONU possa garantir a segurança de todos”, conclui o missionário. (L.M.) (Agência Fides 17/6/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network