ÁFRICA/EGITO - Universidade de al Azhar: dura condenação do massacre de Orlando, mas é preciso estar atento a quem alimenta a “retórica antimuçulmana”

Quarta, 15 Junho 2016 terrorismo  

youtube

Cairo (Agência Fides) – A Universidade islâmica de al Azhar, a mais prestigiosa instituição acadêmica teológica do Islã sunita, expressou uma dura condenação do massacre realizado domingo passado em Orlando (Flórida, EUA) numa boate gay, mas também advertiu para as tentativas de utilizar este massacre para intensificar as campanhas de “retórica anti-islâmica”. Num comunicado oficial divulgado por al Azhar na noite de segunda-feira, 13 de junho, se destaca que o “crime atroz” realizado em Orlando contradiz os ensinamentos do Islã, e se pede aos muçulmanos que vivem nos países ocidentais que representem um modelo de “convivência e comportamento correto”. Enquanto isso, os responsáveis pela instituição islâmica expressam preocupação por aqueles que exploram a tragédia para alimentar sentimentos antimuçulmanos “a serviço de interesses puramente políticos”, recordando que a manipulação de fatos do gênero “desencadeia mais ressentimento e favorece somente o terrorismo”. Depois do massacre de Orlando, o magnata Donald Trump, candidato à Casa Branca pelo Partido Republicano, reiterou que, caso eleito, suspenderá a imigração nos EUA “proveniente daquelas áreas que têm elos conhecidos com o terrorismo”. (GV) (Agência Fides 15/6/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network