ÁSIA/IRAQUE - Desmentidos os boatos sobre a queima de 19 mulheres da parte de Daesh

Sábado, 11 Junho 2016 escravidão  

flickr.com

Mosul (Agência Fides) - Expoentes iraquianos de organismos comprometidos com a defesa dos direitos humanos desmentiram os boatos sobre a horrível queima de 19 mulheres curdas que teriam sido queimadas vivas em Mosul pelos jihadistas do Estado Islâmico (Daesh). Os boatos, atribuídos a uma agência de informação curda, nos dias passados, foram relançados com força por alguns meios de comunicação ocidentais. Agora, Tadamen Abdel Muhsen, na Agência iraquiana ankawa.com, citando as fontes ativas em Mosul e também as declarações de Bushra al Obeidi - exponente da Comissão independente para os direitos humanos no Iraque, desmente tais boatos, e reitera que eles não têm nada de objetivo.
Segundo informações da mídia internacional, e agora desmentidas por fontes iraquianas, os jihadistas do Daesh teriam queimado vivas 19 mulheres (que em alguns artigos foram definidas como yazide, e em outros como curdas) por não terem se submetido à condição de escravas sexuais dos militantes do Estado Islâmico. (GV) (Agência Fides 11/6/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network